Slider

Fazia um tempinho que eu queria duas coisas > criar uma playlist legal pra ouvir enquanto edito minhas fotos e > criar alguns presets personalizados pra compartilhar aqui no blog. Finalmente a playlist saiu, depois de juntar várias músicas que me deixam na ~vibe pra trabalhar com edição de fotos. Algumas peguei em listas prontas, como: essa da BA, essa e essa da Naíra, essa your favorite coffee shop, das minhas descobertas da semana, e mais músicas que vieram na minha cabeça ou que já estavam em outras playlists que criei. Dá uma trabalheira juntar todas as músicas pra começar, mas depois é uma maravilha, só colocar mais coisas conforme vai ouvindo. O resultado é esse aí: 



Ainda nessa onda de edição de fotos, salvei dois presets que usei em ensaios pra disponibilizar aqui. Um deles é esse do post temporada das flores (preset deh) e o outro desse post reecontros (preset thati). Pra quem não conhece, presets são como ~filtros do vsco~ que você pode colocar em várias fotos editando pelo lightroom. Esses dois foram baseados em pré definições existentes e personalizados por mim com ajustes de exposição, realces, sombras e etc, além de ajustes de cada tom de verde, laranja, vermelhos e tudo mais (perdendo todas as características dos originais, haha). Nesse link aqui vocês encontram um tutorial de como exportá-los para o LR. 

Pra baixar os dois é muito fácil, só pagar com um share (via twitter ou facebook) <3 assim você também ajuda a divulgar meu trabalho por aí. 

//

Espero que tenham gostado :)
BEIJOS! 

free lightroom presets + playlist pra editar fotos

Se é que eu posso chamar isso de ~volta. Um tempo atrás eu criei uma conta nova no tumblr, mas até então não tinha tirado um tempo pra fazer alguma coisa por lá. Na verdade, mesmo usando pra pegar gifs de seriados (quem nunca?) e frases, eu não usei taaaaanto assim o tumblr durante toda minha vida nesse lugar maravilhoso -as vezes nem tanto- chamado internet. Tive conta há anos atrás, mas pff, nem lembro se cheguei de fato a postar algo. Btw, resolvi dar uma olhada melhor, encontrei MUITOS tumblrs de fotógrafos (ou não) maravilhosos > me empolguei > achei um layout pra chamar de meu > aqui estou, morrendo de amores com a quantidade de inspirações que encontrei. Me arrisco a dizer que fui muito mais feliz essa tarde lá no tumblr, do que nos últimos dias pelo pinterest (seríssimo). Aliás, vocês também acham que o pinterest deu uma caída ultimamente?

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9

E porra, mais uma rede social? Pois é. E não bastando, criei dois blogs, hihi. Um como painel de inspirações, pra reblogar coisas que gosto e usar como local de referências fotográficas: coffeerockandbeer.tumblr.com e outro pra postar minhas próprias fotos, com textinhos reflexivos -ou não- já que no instagram não me sinto a vonts pra esse tipo de coisa (seria eu uma pessoa louca?): kbrittoz.tumblr.com 💙 o bom é que não dá trabalho gerenciar os dois, já que é tudo ali no mesmo lugar (sim, estou amando e sentindo como se tivesse feito uma super descoberta).

Comecei o kbrittoz com essa foto de Natal + essa quote de um texto lindo que li no blog da Talita Neres, que fez um sentido absurdo aqui na minha cabeça. Por quanto tempo esse vício vai durar? Eu não sei. Só sei que foi muito bom se encontrar no meio de tantos tons, fotografias e inspirações que são perfeitos pra mim, exatamente do jeitinho que eu gosto ♥ e vocês? Ainda usam o tumblr? Se sim, me mandem seus links, e também aceito indicações de blogs pra seguir por lá! :) BEIJOS! 

de volta ao tumblr

Eu me considero uma pessoa até que espertinha, nada como: NOSSA QUE INTELIGENTE, mas tenho os meu próprios méritos. Nunca tive dificuldade em aprender coisas. No colégio, além de química, nenhuma outra matéria me parecia difícil de lidar. Apesar de hoje em dia preferir humanas (fotografia é humanas, né gente?) eu nunca tive muitos problemas com exatas (me formei em arquitetura, sempre fui bem nas matérias de calculo estrutural). Mas tenho os meus momentos - e QUE MOMENTOS - que não sei de onde vem meu dom em fazer cagadas e falar asneiras. Essa última semana foi bem especial em relação a isso,  então achei que merecia um post :P

o brilho eterno de um filme sem lembranças.
minha pentax aparece toda hora em fotos no meu instagram, toda semana (praticamente) eu tô esfregando ela na cara de alguma rede social ou no blog (e acho que vai ser sempre assim porque a rory é muito linda, sorry). bom, no dia do picnic no bosque das cerejeiras eu terminei com o filme da bonitinha e pensei: NOSSA QUE ÓTIMO QUE MARAVILHA DEIXA EU REBOBINAR ISSO AQUI TO MUITO ANSIOSA SOS. aí que comecei a rodar a travinha onde rebobina sem pensar duas vezes. na hora veio uma voz na minha cabeça de: "hm, será que não deveria procurar no youtube um vídeo de alguém rebobinando pra ver se é assim mesmo?" e em seguida veio outra falando "ah, vai demorar pra achar, é só rodar isso aí e pronto". 

continuei rebobinando loucamente, mesmo sentindo que tava ~duro~ demais pra ser o normal. fiquei com medo? sim, mas ignorei minha consciência e continuei. até que uma hora tudo ficou MUITO leve e eu pensei: ou terminou de rodar, ou fodeu. olhei a indicação de poses e ainda tava no 36. pensei: FODEU. aí fui procurar no youtube sobre isso, e adivinhem só: tinha um VÍDEO MOSTRANDO COMO REBOBINAR logo ali na minha cara, super fácil de achar, encontrei em 1min. assisti o bonitinho e descobri que eu não apertei um R que fica embaixo da cam antes de começar a rodar a trava. como a cagada já tava feita, abri a tampa pra ver qual era. o filme tava inteiro dentro do tubinho (e minha esperança voltou).

levei pra revelar na segunda, voltei na quinta pra buscar. a moça perguntou meu nome começou a buscar, não achava. veio outra moça, perguntou meu nome pra outra moça, foi procurar, não achava. começou a me dar tique nervoso. até que vejo uma terceira moça chegando com meu envelopinho e com uma cara de: "coitada dessa amadora" *olhos cheios de lágrimas* (mentira, mas poderia ser): "olha querida, seu filme tá todo rasgado nas bordas, não passa na máquina pra fazer a revelação, sinto muito, são 10 reais". e foi assim que eu paguei 10 golpinhos e saí com negativos rasgados pelo centro de São Paulo, procurando algum lugar que revelasse fotos manualmente, não achei. pelo menos capturei vários pokemons diferentes nesse dia (o centro é daora pra isso) e continuei minha jornada pra se tornar uma mestre pokemon.

o cartão bloqueado.
tava em casa morrendo de fome, precisando trabalhar e pensei: "uma óreo com um cafézinho cairia bem, não? sim". então fui no mercadinho de sempre comprar. cheguei lá, peguei tudo que queria e fui pro caixa. digito a senha, senha incorreta. UÉ. 4 anos de conta, 4 anos com a mesma senha que nunca errei na vida. vou tentar de novo. digito a senha, senha incorreta. moça, não sei o que tá acontecendo, eu tenho CERTEZA que é essa a senha, vou tentar de novo. "se você errar de novo vai bloquear o cartão". digito a senha, senha incorreta, cartão bloqueado. *poker face*. tava sem a carteira, sem dinheiro, deixei as coisas no balcão e fui pra casa inconformada. liguei no banco pra desbloquear. "preciso confirmar alguns dados seus, moça". ok. confirmei nome da mãe, do pai, data de nascimento. fui passar meu RG, passei o último número errado e a moça não quis continuar o processo. "agora só indo em alguma agência". aí lembrei que a senha tava certa sim, só que era de outro lugar, já que a senha do cartão tem 4 dígitos, e eu tava colocando a de 6. e depois lembrei que meu RG não termina com 10 e sim com 8. HUE.

as fotos em baixa resolução.
quando fotografo ~seriamente (leia-se jobs) eu sempre deixo em RAW (é um tipo de arquivo que dá mais liberdade pra editar, mas que é MUITO pesado, cada foto fica com 20mb marromenos). então, quando faço fotos só pro blog, ou de encontro com migas, eu deixo em JPG em alta mesmo pela praticidade. domingo retrasado teve picnic do grupo bloggers out & about (que ainda preciso postar sobre) e levei a cam. comecei a fotografar e lembrei que a câmera tava em RAW, mudei a resolução pra uma menor, fiz umas fotos e filmei umas partes. no dia seguinte, fui no martinelli e tea connection com mais migas daqui do mundo bloguístico (que também ainda preciso fazer post sobre), fotografei, foi lindo, tudo ótimo. Fui descarregar as fotos desses dois dias, e: UÉ. alguma coisa errado. não aumenta mais? PQ TÁ DESSE TAMANHINHO? no domingo eu mudei a resolução sem prestar atenção no que tava fazendo, as fotos não estão nem com 800px de largura!1!!1 malemá dá pra postar no instagram sem ficar uma bosta. se eu quis morrer? SIM. MUITO. pelo menos isso não afetou os vídeos do picnic (tks gódi). 

stranger things que acontecem porque essa life is strange. 
postei essa foto no instagram e recebi um comentário da babee:
- gente, rolaria fácil um ensaio de Life is Strange neste cenário 💞
respondi:
- preciso assistir esse seriadinho 💜
ela falou:
- é jogo, miga
respondi:
- li STRANGER THINGS :P cuidado com a burra HUEHEU

no final, eu baixei o jogo (que conhecia por nome e fotos) já que descobri que o primeiro capítulo está grátis na steammas ainda não joguei por falta de tempo, hehe. e finalmente consegui assistir stranger things, que AMEI & ACHEI TUDO. quem mais é apaixonada por essa lindezinha do Dustin? 
CERTAMENTE OS MEUS AMIGOS FALANDO SOBRE EUZINHA
¯\_()_/¯

BEIJOS! 

cuidado com a burra

Existe uma categoria meio perdida nesse blog chamada SP 011, onde eu dou dicas de lugares legais pra conhecer em -adivinhem só- São Paulo. Ano passado eu fiz um post contando sobre o Festival das Cerejeiras, que acontece geralmente no último final de semana de julho, mas que esse ano está acontecendo NESSE primeiro final de semana de agosto (péssima blogayra por não ter avisado antes sim ou claro?).

O fato é: mantendo as tradições, eu e minhas amigas fomos até o Parque do Carmo (local onde acontece a festa) semana passada pra fazer piquenique, conversar, fotografar as florzinhas de cerejeiras e ficar de boinha na sombrinha da nossa árvore. Fomos antes do fds da festa pra aproveitar a vibe mais tranquila, já que o festival está cada ano mais cheio e enfim... né? Quem quiser aproveitar ainda pode aparecer hoje ou amanhã por lá, mais dicas nesse post aqui

Levei a câmera comigo e aproveitei as flores + luz bonita pra fazer alguns retratos de uma amiga que foi comigo, daí nasceu mais um post aqui pro retratando :) tem mais umas fotos que tiramos em um lugar diferente dentro do parque, mas depois faço outro post mostrando. A Dé nunca tinha sido fotografada e no começo tava muito tensa e morrendo de vergonha (quem nunca? HAHA) mas depois ficou tudo bem, e o resultado foram algumas fotos que amei muito! 

Nós chegamos no parque por volta das 15h00 e ele não estava vazio, mas não estava tão cheio. A parte do bosque das cerejeiras fica em uma subida, as árvores que ficam mais pra baixo estavam bem cheias de humaninhos, então fomos mais pra cima pra ficar mais a vontade. Como está escurecendo cedo, tivemos pouco tempo pra aproveitar a luz do final da tarde pra fazer fotos, mas tudo bem porque minha câmera estava quase descarregando fail HAHAH.

Apesar desse pequeno problema por eu não ter carregado a câmera antes de sair de casa, ainda consegui filmar algumas partes da nossa tarde pra fazer um videozinho de 1 minuto e meio <3 espero que tenham gostado das fotos (e que gostem do vídeo também!).



E aí, alguém pretende aparecer no festival esse final de semana? Já foram em algum outro ano?
BEIJOS 

temporada das flores

Não que realmente precisasse ser dito, porque... né? Meu último post do projeto foi no começo de maio, M A I O! Mas depois de tantas semanas aqui comigo, achei que o 52 weeks merecia pelo menos um último adeus, ou quem sabe um até logo (?) porque sempre existe a possibilidade de recomeçar (já estamos em agosto, quem sabe consiga completar o ano direitinho com ele em 2017? só o tempo irá dizer...). Enfim... esse é um post rapidinho só pra dar adeus, os últimos dias foram cheios de coisas legais, desvirtualizei muitas pessoas queridas ❤ (que fazem essa vida de blog ter mais sentido) e tenho muitas coisas boas pra contar por aqui. Beijos & até breve!

52 WEEKS

27/52: está morto o menino 52 weeks

Eu gosto de fotografar pessoas & plantinhas. Eu gosto quando entra uma luz bonita do final da tarde pelo meio das árvores. Eu gosto de andar por aí e tirar fotos sem grandes pretensões, coisa que (infelizmente) aconteceu pouco nos últimos meses, apesar do meu enorme tempo de sobra (tempo esse que nem onde foi parar, alguém viu?). Passei mais dias do que deveria (ou gostaria) trancada em casa, com uma nuvem na cabeça, achando que nada vai dar certo e me sentindo uma fraude. E nesses dias, nem pessoas + plantinhas + luz bonita pareciam ser tão legais, até a fotografia já não me parecia mais tudo isso. O bom é que a nuvem tá indo embora, que voltei a tirar fotos só por tirar (só por gostar) e que as saidinhas despretensiosas (fotográficas ou não) dos últimos dias renderam algumas coisas boas, entre elas, essas fotos. 

Fazia um tempinho que eu e a Thati não conseguíamos nos encontrar, um desencontro aqui, um imprevisto ali, dois meses passaram e nada. Até que deu certo. Nessa última quarta nos encontramos lá no parque Trianon (que eu nunca tinha entrado, sou uma péssima paulistana). Além das conversas, risadas e atualizações dos ~causos da vida, também aproveitei a câmera na bolsa + solzinho do fim da tarde pra fazer umas fotos (amigas obrigatoriamente viram modelos em momentos oportunos) e acabei amando o resultado (como não amava nada há tempos). Aproveitei o sentimento de good vibes pra testar uma edição diferente e também amei. Não sei se esses foram os melhores retratos que já fiz (pode ser que eu mude toda a edição daqui uns dias, porque sou dessas), mas hoje são os meus preferidos e sempre vou lembrar dos reencontros que rolaram nesse dia. 

A Thati é linda e foi uma ótima modelo ❤ gostei de conhecer o parque Trianon, mas não é um ~ótimo lugar pra fotografar. Ele é pequeno, os caminhos são estreitos, não pode pisar na grama... enfim, gosto de ter mais liberdade, HAHAHA. O parque é gostoso pra quem vai pra não fazer nada e ficar sentado em alguns dos banquinhos, ou fazer uma caminhada, passear com cachorros, enfim... é um pulmãozinho verde ali no meio da avenida paulista.



A tag retratando tá bem desatualizada, mas vou voltar a postar mais dos ensaios que tenho feito e com o tempo vou colocando em ordem. Pensei em começar a disponibilizar aqui os presets pra Lightroom dos ensaios que eu edito, o que acham? Vocês usam o LR? Baixariam os presets? *dúvidas, dúvidas* HAHA. Espero que tenham gostado das fotos também, e se sim, me contem quais foram suas preferidas :) BEIJOS!

reencontros

Ano passado eu fiz um post sobre o vsco cam com dicas não óbvias sobre ~como lidar com esse app que até então parecia não ser bem compreendido pelas pessoas~, quase um ano depois ele ainda continua como o mais visualizado aqui no blog (muito obrigada!❤), por isso resolvi falar um pouquinho sobre essas recentes mudanças que o vsco sofreu (assustando geral, inclusive eu). Tudo mudou de lugar, a forma de exibição das fotos editadas também, apareceu uma bola no meio do negócio, e a primeira coisa que eu pensei quando vi meu app atualizado foi: WTF? Apesar de (acredito eu) 90% dos usuários terem odiado tudo isso, o app não vai voltar a ser como era antes. Eles podem dar uma ajeitadinha aqui e outra ali nessa nova versão (como já foi feito em relação ao feed de fotos editadas), mas o new vsco tá aí, as funções da câmera foram muito melhoradas, e tudo indica que eles querem que o app seja mais do que apenas um lugar para editar fotos, mas usado como rede social também (lembram do feed próprio que eu falei?). Vamos lá:

um.
PRA COMEÇAR: COMO DEIXAR AS FOTOS EDITADAS QUADRADINHAS NO GRID
Essa é uma opção que eu só vi após a última atualização no meu celular (que foi no dia 14/07/16). Depois da mudança radical, as fotos apareciam no feed com seu ~tamanho real~ e não no formato 1x1 como vemos no feed do instagram (o que acabou com o rolê de quem assim como eu, usava o app pra dar aquela organizada básica no feed). Porém, agora você consegue mudar isso. Na tela inicial do app (onde ficam as fotos editadas) é só ir onde aparece sua foto com o seu nome de usuário - no meu caso: kbrittoz (agora é necessário fazer esse caminho pra acessar as configurações), feito isso só ir em preferências > tamanho de exibição e alterar pro formato em que mostram quadradinhos 1x1.

dois.
SOCIALIZANDO: DESCOBRINDO PERFIS, FEED, NOTIFICAÇÕES
Agora tudo que envolve a rede social do vsco ficou mais acessível. Pra ir até seu perfil é só clicar no seu nome que aparece logo na tela inicial do aplicativo. Pra ver o seu feed com as publicações de quem você segue é só segurar a bolinha e arrastá-la pra direita, ali agora também é possível conferir notificações (sininho no canto superior direito) e encontrar novas pessoas pra seguir (rostinho no canto superior esquerdo). E além de buscar por nome de usuários, o vsco criou uma abinha de usuários sugeridos (pessoas com feeds inspiradores) seguindo a mesma linha do instagram.

três. 
CÂMERA: AS MUITAS NOVAS FERRAMENTAS
Agora pra acessar a câmera do app ficou muito mais fácil, só segurar a bolinha e arrastar pra cima. Ainda não me acostumei a usá-la por conta da praticidade, muito mais fácil usar a câmera nativa do cel, né? Mas, ainda assim, ela tem muitas funções novas que são bem interessantes: 

enquadramento da foto_ além do tradicional grid pra fotografar, o primeiro item do menu da câmera também tem uma ~linha~ que indica se você está fotografando com o celular torto // controle de branco_ o terceiro item (wb) é o white balance, você pode deixar no automático (A) ou fazer o controle manual de acordo com sua foto // exposição_ é o quarto item, que também pode ser automático ou configurado manualmente - além disso, caso esteja no automático, tocando na tela você consegue mudar a exposição (acho que todas as câmeras de cel hoje em dia tem essa função) e mudar o foco com essas duas bolinhas diferentes que aparecem // foco_ o quinto item que também é novidade, além da possibilidade de tocar na tela pra deixar um objeto em evidência, isso também pode ser feito manualmente, criando ~um desfoque (pequeno, mas visível) no segundo plano. 
Além dessas, existem mais algumas funções, como: controle do iso, de abertura (mas não acho que essa funciona muito bem) e aquela opção (que falei no outro post) pra deixar toda a tela como disparador da câmera (que também não gosto muito). A câmera frontal do app têm quase todas essas novas funções, incluindo um detector de rostos com o novo bonequinho do vsco que sorri se você estiver sorrindo, hahaha. No post usei o meu cofrinho de gatinho-pikachu (que ganhei da Jaque <3) e ele fez uma carinha na orelha dele (detalhe), mas testei na minha e funciona bem (ela só não estava apresentável pra aparecer aqui :P).

Atualizando: algumas pessoas comentaram que algumas funções da câmera que citei não aparecem pra elas (mesmo com o app atualizado). Infelizmente o VSCO apresenta algumas diferenças dependendo do sistema, então pode ser por isso :/ (eu uso o IOS atualmente), mas também existe a possibilidade de que estejam liberando aos poucos essas funções (só aguardando pra saber)

Pra quem não conhece, o vsco também tem um canal no youtube, e além de vídeos como esse da apresentação da nova interface, eles têm uma playlist dedicada à aulas de fotografia, a VSCO Academy, com várias dicas e desafios pra quem quer aprender um pouquinho mais sobre essa arte maravilhousa. Obs: as dicas que dei no primeiro post sobre como copiar configurações de uma foto já editada e colar em outras, mudar ordem das ferramentas/filtros de acordo com sua preferência e free presets na lojinha continuam valendo, ok? :) Pra quem ainda não viu, só clicar aqui

//

Eaí, gostaram do post? Apesar dessas mudanças, o VSCO continua com o título de app preferido pra editar fotos por aqui e meio que já me adaptei (afinal, tudo muda, inclusive o layout desse blog que já mudou novamente :P). Alguém aí tem usado o feed do vsco pra compartilhar fotos? Qual o editor mobile preferido de vocês?

BEIJOS

new vsco: três dicas sobre essa nova interface

Nesse post sobre minha pentax k1000 eu dei um belo spoiler sobre como seria o próximo days of summer, o que eu não esperava é que ele fosse demorar tanto pra sair, haha. Pois bem, cá estamos. Ter gatinhos em casa é mais do que ganhar ronronadas, sair por aí cheia de pelos (ainda mais se você for gótica like me, com um guarda roupa cheio de roupas pretas) ou levar eventuais arranhadas. Dentro desse pack cheio de amor também estão inclusos outros itens (que podem variar a frequência conforme a personalidade do felino, obviamente), como: objetos que voam das prateleiras, a lei da gravidade nunca atuou tão bem nos meus porta-retratos; banhos e momentos ~íntimos com a privada nunca foram tão bem supervisionados - Charlie não pode me ver a caminho do banheiro que chega lá antes de mim (e aí: ou ele fica se esfregando nas minhas pernas, ou sobe no box e fica no camarote felino analisando meu banho); ao varrer a casa pode acontecer de um gato se agarrar na vassoura (pra ajudar nesse momento difícil que é ser dona de casa, obviamente); gavetas (e portas de armários em geral) abertas viram facilmente esconderijos secretos (e muitas vezes você pode deixar um gato preso, só se dando conta disso quando ele começa a fazer um escândalo); ser acordada com miados que mais parecem gritos pode ser algo frequente (principalmente se você dorme muito, até as 6 da manhã parece suficiente para o gato Charlie, inclusive aos finais de semana); e fotografar - qualquer coisa que não sejam os gatos - se torna a aventura mais interessante pra eles, que fazem questão de participar do cenário (mas caso a ideia seja SÓ tirar foto deles você pode acabar levando algumas patadas na cara)

days of summer #12

@KBRITTOZ

© coffee, rock & beer. Design by Fearne.